Cuidados a ter ao correr de noite

Há muita gente que pelos mais diversos motivos evita correr de noite. No inverno, principalmente, isso torna-se num verdadeiro problema, pois os dias são curtos e a noite estende-se até à hora em que muitos já têm de estar a caminho do trabalho.

Mas a noite não tem de ser motivo para interromper os treinos. Basta tomar algumas precauções e escolher a companhia certa sempre que esta estiver disponível.

Em meios urbanos

Nos meios urbanos as ruas estão iluminadas e por isso nem sempre é necessário recorrer ao uso de frontal. Mesmo assim convém estar atento ao piso pois pode ser mais difícil identificar pequenas irregularidades.

Existem também muitos parques e unidades desportivas que permitem realizar circuitos mais ou menos extensos. Dois bons exemplos são o Estádio Universitário de Lisboa e o Parque da Cidade no Porto. Para além de não existir passagem de automóveis, estes são locais que atraem muitos corredores de todos os níveis, pelo que se quiser poderá ter companhia para correr.

Em meios rurais

Existem diversos tipos de meios rurais, com dimensões e infraestruturas variadas. Correr à noite num meio rural pode ser uma atividade de algum risco pelo que a nossa recomendação se baseia na segurança. Para além do uso obrigatório de um frontal de boa qualidade, é importante conhecer bem o percurso. Se este incluir estradas com circulação automóvel deverá utilizar material refletor nos braços e pernas.

Se a opção for correr fora da vila ou aldeia, em floresta ou pelo campo, deverá levar consigo o telemóvel e avisar alguém de confiança, dando-lhe a conhecer o percurso que pretende fazer e a duração da corrida.

Grupos de treino

Sempre que possível, se não tiver um local onde se sinta completamente em segurança sozinho, junte-se a um dos muitos grupos de corrida que existem em Portugal.